A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu à Vara de Execução Penal de Curitiba a soltura imediatada do petista. Ao sair de uma reunião com o ex-presidente na manhã desta sexta-feira (8), o advogado Cristiano Zanin afirmou que não há razões para que a prisão de Lula seja mantida.

+ Gleisi Hoffmann espera Lula solto ‘ainda hoje’; petista planeja ato em frente à PF em Curitiba

“Não há qualquer motivo para se aguardar após a decisão da Suprema Corte”, afirmou. “Nós sempre defendemos que não havia a possibilidade de execução antecipada da pena, o presidente está preso contrariamente à Constituição”, declarou. Segundo Zanin, o foco da defesa agora é conseguir anular o processo. “A batalha jurídica continua, mas qualquer ato para impedir ou protelar a saída do ex-presidente ganharia contornos ainda mais políticos”, concluiu o advogado.