Em decisão proferida nessa quinta-feira (7), a Justiça do Trabalho anulou a multa de R$ 12 milhões aplicada à Arquidiocese da Paraíba no processo contra exploração sexual dentro da instituição, quando padres foram acusados de abusarem de flanelinhas em troca de dinheiro e comida, em janeiro deste ano.

O julgamento aconteceu durante à noite e conforme a decisão, não há provas suficientes contra a Igreja no processo.

A denúncia feita pelo Ministério Público do Trabalho é investigada desde 2014.

Veja mais: