Segundo Gilliard Abrantes, Secretário de Saúde de Bayeux, na Grande João Pessoa, o Hospital Materno Infantil da cidade – que se encontra interditado – está apto a receber uma vistoria nas próximas horas por uma equipe da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa).

Em entrevista à equipe de reportagem do Tambaú da Gente, da TV Tambaú, Gilliard afirmou que foram exigidas “documentações referentes a um gerador. Demos entrada hoje pela manhã na Agevisa, acredito que entre oito e oito e meia da manhã, e aguardamos pela inspeção pra que eles possam vir, verificar as alterações e realizar a desinterdição”.

A equipe da secretaria informou que uma empresa de esterilização foi contratada para realizar serviços dentro da unidade. A interdição do hospital foi registrada na última quinta-feira (9), determinada pelo Conselho Regional de Medicina (CRM-PB).

De acordo com o diretor de fiscalização do CRM, João Alberto,o motivo da interdição refere-se a problemas com uma máquina autoclave, que é especializada na esterilização de equipamentos. Desde então, procedimentos como partos e cirurgias estão interrompidos.

Confira

Leia mais: Beto Barbosa explica motivos do mal estar e diz que gostaria de morrer durante um show

Siga nosso Instagram e Facebook e fique bem informado! 

Adicione o WhatsApp do Portal T5: (83) 9 9142-9330.