Dom Manoel Delson presidiu nesta segunda-feira (20), a missa de 7º dia do Arcebispo Emérito da Paraíba, Dom Aldo di Cillo Pagotto. A celebração aconteceu na capela do Seminário Arquidiocesano, onde Dom Delson reside e cumpre a quarentena. O momento foi transmitido através da Rádio Consolação FM e pelo Facebook da Arquidiocese, onde centenas de pessoas acompanharam ao vivo.

“Dom Aldo exerceu o ministério sacerdotal e episcopal, doando-se como havia prometido à Igreja e consumiu sua vida na evangelização dos seus filhos espirituais”. Ele também falou sobre os momentos de conflito: “sua personalidade forte provocou discordâncias e gerou muitos adversários, que se opuseram a ele em tantas circunstâncias. Os seus amigos são verdadeiramente amigos e, outros, adversários, dentro e fora da Igreja. Sofreu e fez outros sofrerem, na sua ânsia de ser fiel à verdade. Muito humano e, por isso, muito vulnerável. No entanto, permaneceu coerente até o fim com sua crença e seguro das suas convicções”, disse Dom Delson sobre o Arcebispo Emérito. 

“Dom Aldo tinha um carinho filial todo especial por Nossa Senhora, especialmente sob o título Nossa Senhora das Neves. Que ele contemple no Céu o brilho terno e amoroso do sorriso da Mãe de Jesus e nossa Mãe. Assim, que pedimos ao Senhor: Dai, Senhor, a Dom Aldo o repouso dos eleitos, o descanso eterno, na vossa presença de luz e de paz. Que ele descanse em paz”, finalizou. 

Dom Aldo di Cillo Pagotto, faleceu no último dia 14 de abril, aos 70 anos, após complicações respiratórias devido a Covid-19. Seu corpo está sepultado na Igreja de São Benedito, em Fortaleza, cidade onde ele morava, e será trazido para a Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves após a pandemia enfrentada no Brasil e no mundo.

Leia também: