Em entrevista ao programa Arapuan Verdade, na tarde desta quarta-feira (22), o governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), anunciou que se reunirá com os representantes de cada poder, em maio, para discutir e tentar redefinir os repasses do duodécimo nos próximos meses por conta da redução da arrecadação provocada pela pandemia do coronavírus no Estado.

Ele deixou claro que se não houver dinheiro em caixa, as instituições beneficiadas com a parcela do duodécimo também terão que compartilhar do problema.
“Esse problema é de todos e se não houver dinheiro teremos que compartilhar o problema. Nós estamos diante de uma pandemia, o mundo inteiro está sofrendo e você não pode imaginar que os poderes da Paraíba não irão colaborar com essa situação”, disse.

Segundo ele, não apenas o executivo, mas todos os poderes devem reforçar as medidas de contenção de gastos e a responsabilidade diante do atual cenário e por isso as consequências da pandemia serão coletivas. “Esse será um problema de todos e tenho certeza de que cada poder tem o interesse de contribuir. Existe uma queda da receita, principalmente em relação ao ICMS, e a gente precisa entender que esse problema é da sociedade, pois o mundo inteiro está sofrendo consequências”, ressaltou.